SOUZA

visual artist Henrique Souza, brings to his art the vibrant energy and subtle beauty of a very distinctive, original viewpoint. Originally from, Rio de Janeiro, Souza came to the United States in 2000. His works explores new forms of digital art, blending photographic detail with painterly expressions. His images capture both the instant and imagination: a transformation of everyday sights  through the lens of his eye, interpreted with an attitude he characterize as ‘minimalist, sensual and fun.’ In his  body of work  Souza creates images that are born out of an imagination released from his soul as much as his mind. in his works , the most ordinary of subject matter takes on,  colorful new life and meaning The manipulations open a dialogue and curiosity with the viewer purposely left open  to ongoing interpretation. He also demonstrated an appreciation of architectural aesthetics, and the conceptual beauty of design and structure, which he captured with a simplicity and stature of form. Souza’s work has been shown in New York City, Fire Island, Miami, Fort Lauderdale and in His Native Brazil . Sao Paulo and Rio de janeiro)

Nascido no Rio de Janeiro, Souza foi para os Estados Unidos em 2000. Suas obras exploram novas formas da arte digital, misturando detalhes fotográficos com expressões pictóricas. Suas imagens capturam o instante e a imaginação: uma transformação das vistas cotidianas através das lentes de seus olhos, interpretadas com uma atitude que ele caracteriza como 'minimalista, sensual e divertida'. Em seu trabalho, Souza cria imagens que nascem de um imaginação liberada de sua alma tanto quanto de sua mente. Em suas obras, o mais comum dos assuntos assume, nova vida e significado coloridos. As manipulações abrem um diálogo e uma curiosidade com o espectador propositadamente deixado aberto à interpretação contínua. Ele também demonstrou uma apreciação da estética arquitetônica e da beleza conceitual do design e da estrutura, que capturou com simplicidade e estatura de forma. O trabalho de Souza foi exibido na cidade de Nova York, Fire Island, Miami, Fort Lauderdale e no seu país natal, Brasil, nas cidades de São Paulo e Rio de janeiro.

Inspirado no que ele descreve como a beleza da vida, em objetos mundanos e pessoas reais, Souza é um amante visual - uma espécie de voyeur. Não sendo confinado por regras ou expectativas, sua arte vem naturalmente.

Seu trabalho expressa a dicotomia da vida industrial moderna, orientada pelo tempo, ao lado da humanidade. A intimidade, a necessidade de espaço pessoal, a curiosidade e a natureza perniciosa do homem ecoam em seu trabalho.

As obras de Souza baseiam-se em elementos naturais encontrados no mundo frágil em que vivemos. Suas imagens digitais de paisagens, flora e fauna são transformadas com suas diversas  técnicas fotográficas. Sua visão criativa é frequentemente exibida na mídia mista. Sempre transmitindo o misterioso e exótico com charme e inteligência. Ele sente que está aprendendo continuamente e, para ele, é tudo sobre a jornada e o caminho continua interminável. O artista cita Salvador Dali, o ícone surrealista que disse: “Não tenha medo da perfeição - você nunca a alcançará. é realmente o excedente de saudade que não consegue encontrar expressão na vida ou de outras maneiras. ”Isso, para Souza, é uma descrição sucinta de por que ele faz arte.

Contador visual de histórias, suas fotografias estão entrelaçadas com uma variedade de materiais não convencionais, incluindo alumínio, acrílico, lucite, resina e lona. O que resulta são momentos congelados no tempo - uma exploração do espaço pessoal, sensual e tátil, e uma sensação de deslocamento - entrando e saindo de suas criações.